Como investir meu dinheiro

Como investir meu dinheiro

13 de fevereiro de 2019 0 Por admin

Como investir meu dinheiro

opções-binarias

Você pensa em lidar melhor com suas finanças? Então, um dos primeiros passos é saber “como investir seu dinheiro”.

Ok, o problema é que com tantas opções, como saber qual delas oferece mais vantagens? Então, tudo vai depender de suas metas e em quanto tempo pretende alcançá-las.

Mas, não precisa se desesperar, parece mas não é tão complicado assim. Por isso, mostraremos agora algumas dicas para organizar os gastos e entender as modalidades de rendimento a curto, médio e longo prazo para que possa ver qual combina melhor com você.

Começando a poupar

Antes de começar a investir o seu dinheiro é preciso começar a poupar. Mesmo se você ganha pouco, é possível aprender a poupar.

Primeiramente,  faça uma planilha com todos os gastos fixos, variáveis, despesas extras e adicionais, prestando muita atenção aos pequenos custos, pois eles escondem grandes despesas a longo prazo.

Outro ponto importante a considerar é reservar um fundo para emergências, calculando o quanto precisa ter em mãos para o caso de uma eventualidade. Basicamente, é recomendado deixar uma reserva que assegure o pagamento de todas as suas despesas fixas e variáveis, pelo prazo mínimo de seis meses.

Definindo o objetivo

Pronto, agora que já tem um fundo de reserva emergencial, pode começar a pensar em como investir o seu dinheiro e entender as etapas de rendimento. Antes de escolher a melhor opção para o seu perfil financeiro, precisa saber em quanto tempo pretende dispor desse retorno.

É importante ter em mente que se ainda não está bem estruturado, isto é, se você corre o risco de precisar dispor desse dinheiro investido em curto prazo, pode colocar toda a rentabilidade a perder.

Investindo a curto prazo

Quem ainda precisa equilibrar o orçamento, a melhor opção pode ser a Poupança, ajudando a acumular o seu patrimônio, com a possibilidade de resgate imediato, caso necessite.

Porém, vale saber que embora a Poupança seja muito usada pelos brasileiros, hoje seu rendimento é baixo: 70% da taxa Selic, que foi afixada em 6,75%, mais a TR (Taxa Referencial), que está zerada, sendo, portanto, de apenas 4.73% ao ano.

Outra boa opção são as opções binárias, que vem ganhando muito popularidade, por oferecer baixo risco e possibilidade de resgate imediato. E mais, qualquer pessoa pode investir a partir de R$ 30,00, basta ter conta em um banco e um número de CPF válido. Para isso, o investidor precisa escolher o Agente de Custódia, nome dado à instituição que fará a intermediação das operações, que pode ser um banco ou uma corretora, por exemplo.

Com taxas e administração, geralmente, baixas, a rentabilidade pode ser pré ou pós-fixada, variando de acordo com a taxa básica de juros (Selic), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ou com o (Índice Geral de Preços do Mercado) IGP-M.

Investindo a médio prazo

Já quem pode aguardar um prazo maior para ter acesso aos rendimentos, uma boa opção é o CDB (Certificado de Depósito Bancário), que são títulos emitidos pelos bancos, não sendo necessário ter conta em uma instituição financeira para ter acesso.

E mais, a taxas podem ser pré ou pós-fixadas e podem ser mais atrativas de acordo com a tendência de comportamento da taxa de juros que o Banco Central determinar.

Como nem todos os CDBs possuem liquidez diária, o investidor precisa aguardar o prazo final para resgatar o investimento para garantir sua rentabilidade, já sabendo que quanto maior o prazo, mais o dinheiro renderá.

Outra opção são as LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), modalidade de investimento com renda fixa, com rentabilidade pré fixada (o investidor fica ciente de quanto obterá de retorno, logo no início do contrato); ou pós-fixada (a variação de rentabilidade gira em torno da taxa do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), que é negociada pela instituição responsável pela emissão do título).

Embora seja considerado de baixo risco, tendo a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para o limite de aplicação até R$ 250 mil, a sua movimentação, no entanto, não pode ser feita a qualquer momento, pois a liquidez fica atrelada ao final do contrato, sendo que esse prazo varia de acordo com cada instituição.

E tem também as LCAs (Letra de Crédito do Agronegócio), títulos emitidos pelos bancos, bem parecido com as LCIs, em ambos os casos, pode-se procurar uma instituição bancária ou fazer uma cotação com uma corretora, que poderá apontar as melhores alternativas de rendimento.

Investindo a longo prazo

Já quem pensa em investir a longo prazo, ou como complementação de renda no futuro, existe a Previdência Privada, sendo fundamental avaliar as taxas cobradas por cada instituição e a forma como pretende resgatar o investimento.  Vale saber que quanto mais cedo o investidor começa, menos ele paga mensalmente, claro, dependendo de quanto pretende receber no futuro.

Mas, afinal, qual a melhor opção?

investimento-em-opções

É preciso entender que cada investimento possui características de rentabilidade e prazos que devem estar de acordo com o perfil do investidor e com seu objetivo, já sabendo que existem diversas modalidades, desde as mais arriscadas até as mais conservadoras.

De qualquer forma, fica a dica: antes de ser um investidor, é necessário ser um poupador. Não deixe para depois, comece já a poupar e definir suas metas!

Saiba mais em: https://opcoes-binarias.net